Muita dor X Baixo dano
  • 27 de setembro de 2021
  • creta
  • Comment: 0
  • Blog

✅A dor aguda é um sinal a estímulos com potencial de causar danos, um mecanismo que, quando em sua função regular, tem a função de preservar a nossa vida.

✅Contudo, quando as dores passam a ser crônicas e contínuas, elas se tornam um problema que afeta a qualidade de vida de muitas pessoas.

✅ Frequentemente, equipes médicas encontram discrepâncias no nível de dor e o tipo de dano encontrado. Essa discrepância se deve ao caráter multifacetado das dores crônicas, um desafio para reumatologistas.

✅ Especialistas da Universidade de Bruxelas afirmam que em eventos traumáticos, o corpo ativa seu sistema de alarme, o que pode fazer, por exemplo, com que o sistema nervoso tenha sua sensibilidade aumentada a estímulos sensoriais.

✅ Para os cientistas, é normal que o corpo desative essa resposta nos 10 dias seguintes ao evento. Em casos de pacientes com dores crônicas, não é o que acontece.

✅ Para eles, mudanças no sistema nervoso central são as grandes responsáveis por dores relatados por pacientes, não ferimentos ou danos estruturais. Ainda de acordo com os especialistas, a sensibilização central e a neuroplasticidade precisam ser consideradas como possíveis explicações para dores persistentes.

✅ Pesquisas nesse campo, conduzidas por médicos e cientistas em Melbourne, na Austrália, afirmam que reumatologistas enfrentavam dificuldades em diferenciar dores causadas por inflamação e os resultados de inflamação.

✅ Para os autores da pesquisa, a sensibilização central é a amplificação da atividade neural, marcada pela alta sensibilidade à dor. Na literatura médica, muitas características da sensibilização central podem ser observadas em casos de artrite reumatóide e fibromialgia, por exemplo

Contudo, cada condição é individual, e cada paciente pode experimentar níveis distintos de sensibilização.

✅ Os especialistas sugerem que, no tratamento de dores crônicas, reumatologistas façam um bom levantamento de histórico e escutem seus pacientes com atenção para, a partir de então, seguir seu próprio protocolo de diagnóstico.

Fonte: thelancet

Siga a Clínica Creta nas redes sociais e acompanhe nosso blog para mais informações sobre condições clínicas e tratamentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × dois =